Luz & Cena
LOGIN e-mail
senha
esqueceu sua senha? Clique aqui para se
cadastrar na M&T As novidades da L&C em seu computador
gravar senha

Edição #128
março de 2010
Índice da Edição 128
Editorial
Produtos
Destaque
Em Foco
Holofote
Pergunte AO OZ
Galeria

Cadastre seu e-mail e
receba nossa Newsletter
As novidades da L&C em seu computador
EDITORIAL: Quesito iluminação
por Tatiana Queiroz 18/03/2010
Passa a folia, fica a pergunta: por que a iluminação não é julgada nos desfiles das escolas de samba?

Não sei a resposta, mas arrisco dizer que os organizadores do carnaval na Avenida pensam que o quesito adereços e alegorias já engloba a iluminação. E isso faz ainda mais sentindo se voltarmos a 1947, ano em que o quesito riqueza, escultura e iluminação foi substituído por alegorias.

Como sabemos, a iluminação tem que andar de mãos dadas com a cenografia, que, no caso do desfile das escolas de samba, são as alegorias - os carros e os demais elementos cenográficos que estão sobre rodas - e os adereços - os elementos que não estão sobre rodas. Mas isso não impede que, no futuro, a iluminação seja avaliada separadamente e que o iluminador possa ter o seu trabalho reconhecido como tem o carnavalesco, o coreógrafo da comissão de frente, o mestre da bateria e os demais profissionais passíveis de julgamento e que fazem o carnaval ser o maior espetáculo popular nacional.

Ainda mais hoje, com a evolução dos equipamentos e recursos de iluminação e a introdução de aspectos cênicos no carnaval, há de se reconhecer a importância das luzes nos desfiles.

Beto Kaiser, que este ano iluminou o Salgueiro e a Mangueira, disse a João Pequeno - repórter que escreveu a matéria sobre o carnaval carioca das páginas a seguir - que sonha com este dia. Mas como cantava Raul Seixas: "Sonho que se sonha só é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto é realidade". Portanto iluminadores afinem os holofotes para si, se organizem e pleiteiem junto com a comissão de carnaval das escolas a inclusão de um quesito exclusivamente dedicado às luzes. Não deve ser uma tarefa fácil, mas tem que tentar e insistir. Imagine o carnaval hoje sem iluminação artística, como perderia grande parte de seu brilho.

Este ano, além dos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro, a Luz & Cena conseguiu estender a cobertura do carnaval até Recife com a ajuda de Diana Leiko. Espero que nos próximos anos possamos incluir São Paulo, Porto Alegre, Vitória e outras capitais.

Você também vai ler aqui sobre os bastidores de Os inquilinos, novo filme de Sérgio Bianchi, que ganhou a capa deste mês e as telas dos cinemas do Brasil. Também tem a nova montagem do clássico Macbeth, com direção de Aderbal Freire-Filho.
Boa leitura!
Versão para impressão de
“ Edição #128:  EDITORIAL” Envie este artigo
para um amigo

 ARTIGOS RELACIONADOS - EDITORIAL
Por trás da cena (Edição #94 - 09/05/2007)
Dupla de sucesso (Edição #99 - 17/10/2007)
Não se fazem mais crianças como antigamente (Edição #95 - 14/06/2007)
Luz, pediu o repórter! (Edição #153 - 15/04/2012)
Um parto (Edição #88 - 10/11/2006)
Luz & Cena © Copyright 2000 / 2021 - Todos os direitos reservados | Política de Privacidade
Est. Jacarepaguá, 7655 salas 704/705 - Rio de Janeiro - RJ CEP: 22753-900 - Telefone: 21 2436-1825