Luz & Cena
LOGIN e-mail
senha
esqueceu sua senha? Clique aqui para se
cadastrar na M&T As novidades da L&C em seu computador
gravar senha

Edição #122
setembro de 2009
Índice da Edição 122
Editorial
Em Foco
Holofote
Pergunte AO OZ
Galeria

Cadastre seu e-mail e
receba nossa Newsletter
As novidades da L&C em seu computador
Editorial: São tantas emoções, tantas mudanças
por Tatiana Queiroz 15/09/2009
Quando começou a carreira cantando em clubes e programas de TV, Roberto Carlos nem poderia imaginar que um dia comemoraria 50 anos de carreira com muitos sucessos sendo entoados por uma multidão naquele que já foi o maior estádio do mundo, o Maracanã.

Também difícil prever a evolução que a iluminição cênica teria nas cinco décadas que o cantor atravessou. Dos gabaritos de desenho para projetos, resistências de água e sal, refletores estáticos, antigas lâmpadas, muitos cabos para fazer tudo funcionar aos moving lights de alta iluminância, mesas digitais, LEDs, projetos em 3D, rede sem fio e imagens em alta resolução - nossa, quanta mudança! Será que algum iluminador tem saudade daquela época?

Roberto Carlos usufrui muito da alta tecnologia em seu megashow no Rio de Janeiro, incluindo os novíssimos moving lights XR2000 beam da DTS, que provaram para o Brasil inteiro, via Rede Globo, o poder de seus fachos de luz, que passearam pelo teto do Maracanã, sobrevoando a plateia no gramado e nas arquibancadas. 

Na mesma semana, em outro canto da cidade, estreava Hairspray. A versão nacional do musical americano, dirigida por Miguel Falabella e iluminada por Maneco Quinderé, também não deixa nada a desejar em termos de tecnolgia. Conta com 42 moving lights NEOs da American Pro, um número expressivo diante da realidade teatral brasileira. Isso sem falar dos outros muitos refletores.

Tanto os movings da linha NEO quanto o XR2000 beam poderão ser vistos de perto na Expomusic deste ano, que promete muitas outras novidades no setor, algumas delas você confere na seção especial de novos produtos desta edição da Luz & Cena.

Na contramão da alta tecnologia, mas sem deixar de usá-la, só que em menor escala, o cenógrafo e diretor de arte Gringo Cardia continua grande fã do trabalho artesenal, sempre muito bem empregado em seus inúmeros projetos, como no cenário do show de Roberta Sá, que virou DVD, e que foi ressaltado pela iluminação de Samuel Betts.

Boa leitura!

Tatiana Queiroz

 
Versão para impressão de
“ Edição #122:  Editorial” Envie este artigo
para um amigo

 ARTIGOS RELACIONADOS - EDITORIAL
Fora do comum (Edição #143 - 20/06/2011)
Gente que faz (Edição #138 - 12/01/2011)
Autenticidade (Edição #144 - 21/07/2011)
Tudo acaba em Sampa (Edição #146 - 27/09/2011)
Like a rolling stone (Edição #133 - 12/08/2010)
Luz & Cena © Copyright 2000 / 2024 - Todos os direitos reservados | Política de Privacidade
Est. Jacarepaguá, 7655 salas 704/705 - Rio de Janeiro - RJ CEP: 22753-900 - Telefone: 21 2436-1825