Luz & Cena
LOGIN e-mail
senha
esqueceu sua senha? Clique aqui para se
cadastrar na M&T As novidades da L&C em seu computador
gravar senha

Edição #109
agosto de 2008
Índice da Edição 109
Editorial
Produtos
Destaque
EM Foco
Holofote
Capa
Pergunte AO OZ
Galeria

Cadastre seu e-mail e
receba nossa Newsletter
As novidades da L&C em seu computador
HOLOFOTE: Rodrigo Graciosa
por Elisa Menezes 22/08/2008
» Rodrigo Graciosa sempre levou jeito para o desenho e cursar a faculdade de Comunicação Visual, na PUC-Rio, parecia o caminho mais natural. Mas por conta do seu projeto de final de curso acabou voltando seu olhar para a fotografia. "Meu foco era a ilustração e os quadrinhos, que foram importantes na minha formação como fotógrafo pois com eles aprendi muitos conceitos e técnicas, como proporção áurea, uso da perspectiva e da cor. Meu projeto de conclusão foi sobre narrativas nos quadrinhos e aí, tive os primeiros contatos com roteiro e decupagem. Nessa época fiz o curso de Direção da Escola de Cinema Darcy Ribeiro, já com a cinematografia na cabeça.", conta.

Depois de fotografar alguns curtas, Rodrigo comprou uma câmera PD-150, que o "colocou dentro do mercado" e em 2006, foi a Cuba fazer o curso livre de direção de fotografia na EICTV (Escuela Internacional de Cine y TV de San Antonio de los Baños). Atualmente, o carioca de 33 anos trabalha como freelancer no mercado de vídeo, operando câmera e fazendo direção de fotografia.

Entre seus últimos trabalhos está o DVD das cantoras Maria Bethânia e Omara Portuondo, no qual operou a câmera. Em julho ele foi selecionado para a oficina de Direção de Fotografia da TV Globo, que tem um ano de duração.

Formação: Me formei em Design, Comunicação Visual, na PUC-Rio, em 2004, e no mesmo ano comecei a fazer o curso de Direção da Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Em 2006 fiz o curso livre de direção de fotografia na EICTV.  Mas meu maior aprendizado acontece quando trabalho com profissionais mais experientes. O vídeo possibilita que pessoas que estão começando, como eu, possam assinar algumas fotografias. E o desenvolvimento da tecnologia torna acessível uma gama maior de ferramentas para uma boa fotografia em projetos de baixo orçamento.

Quais são os últimos trabalhos que você realizou? Como diretor de fotografia, o videoclipe da música Meu Lugar, do Arlindo Cruz; em DVCPRO HD, a série Vou te Contar, do canal Futura, em HDV; e o documentário Projeto 68, dirigido por Julia Mariano, em DVCPRO HD. Como operador de câmera, DVDs da Maria Bethânia e Omara Portuondo, e Mônica Salmaso, da produtora Cineviola.

Como funciona seu processo de criação? Parto de três coisas quando busco um conceito: o roteiro, o produto e coisas que observo no cotidiano. É muito importante a fotografia estar a serviço da história. Então proponho minhas idéias, e junto com o diretor e o diretor de arte, fechamos um conceito visual para aquela história. Depois é resolver tecnicamente os processos para atingir o resultado combinado.

Além da fotografia, há alguma outra área que lhe atraia? Fotografia still, escultura em madeira, música... Mas no momento meu foco é a cinematografia.

Um fotógrafo: Admiro o trabalho de muitos fotógrafos, mas se é para citar um, o Lula Carvalho.

A melhor fotografia é aquela que... funciona como uma ferramenta narrativa para o filme.

Sonho de consumo profissional: Produtores que entendam as necessidades de um projeto.

Um projeto especial: O curta-metragem Pé de Sonhos, dirigido por Vinicius Alexandrino. Trabalhamos bastante na pré-produção e tive a oportunidade de trabalhar a luz em estúdio, coisa que até então não tinha feito.

Qual o melhor e pior da profissão? O melhor é o ambiente saudável e o exercício criativo. O pior é a falta de profissionalismo e o deslumbramento.

Dica para quem começa: Estude! Não só a fotografia, como os processos que se relacionam com ela, como o som direto e a pós-produção. Se apresente para trabalhar, seja tranqüilo, reconheça e aponte seus erros e procure se relacionar harmonicamente com a equipe em que estiver integrado.
 
Quais são seus próximos projetos? Um piloto para TV, um documentário sobre o fotógrafo Sebastião Barbosa e a oficina de direção de fotografia da TV Globo
Versão para impressão de
“ Edição #109:  HOLOFOTE” Envie este artigo
para um amigo

 ARTIGOS RELACIONADOS - HOLOFOTE
Fábio Jucá (Edição #97 - 10/08/2007)
Luiz Henrique Sá (Edição #89 - 02/01/2007)
Lu Grecco (Edição #155 - 24/06/2012)
Fernando Ochôa (Edição #96 - 13/07/2007)
Dóris Rollemberg (Edição #133 - 12/08/2010)
Luz & Cena © Copyright 2000 / 2020 - Todos os direitos reservados | Política de Privacidade
Est. Jacarepaguá, 7655 salas 704/705 - Rio de Janeiro - RJ CEP: 22753-900 - Telefone: 21 2436-1825